Season 4: Orange Is The New Black

Acho que é do conhecimento público de todos, que a Netflix liberou a quarta temporada de Orange Is The New Black. Então, esse fato de utilidade pública precisa ser comentado. Só comentado, porque isso não é uma crítica.
Então vamos ao que importa, popularmente conhecido como Alex Vause. Que na temporada passada estava quase quase sendo morta, é por aí que a série começa. Não menos importante (na minha opinião é bem menos mesmo), temos uma Piper surtada em ser a toda poderosa da prisão. Piper é aquela pessoa que divide os sentimentos dxs fãs, uns amam, outros odeiam. E nessa temporada não foi diferente, a Piper começa errando muito, com tudo e com todos.
Foi uma temporada bem paradinha no quesito “acontecimentos bombásticos”, mas na minha nada humilde opinião, como já dizia aquele ditado do Dumbledore, a série está focada em mostrar os diferentes dramas que estão inseridos na prisão.
Devo avisar aos atrasados que ainda não assistiram a nova temporada, peguem lencinhos para ver os últimos episódios, alguns acontecimentos levaram você a derramar suor pelos olhos. Quem já viu, sabe que eu estou falando muito sério.
Creio que o grande potencial da série está em explorar os porquês que levaram os personagens até ali. O começo de OITNB foi muito focado na sexualidade das protagonista, e isso tem sido deixado de lado, e levado algumas pessoas (como eu) a ficarem decepcionadas por faltas de cenas entre Alex e Piper. Mas no mais, a série tem um bom drama e merece continuar sendo vista (falou a pessoa que terminou em menos de 24hrs).
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s