Resenha | 1984 e sua sociedade terrivelmente possível

 

Imagina o quão sufocante pareceria viver num mundo surrealmente opressor, onde as ideias são aniquiladas, onde os gestos corporais devem ser meticulosamente calculados e até uma simples expressão facial de dúvida ou de devaneio na frente de uma teletela – uma espécie de televisor bidericonal que permite tanto ver quanto ser visto- seria o mesmo que a mais terrível das traições?

Na obra de 1984 temos um romance distópico, onde um governo totalitário – não tão diferente do fascismo e comunismo- oprime e restringe qualquer forma de pensar e consequentemente oposição. O Grande Irmão está te observando o tempo todo através de teletelas que monitoram cada uma das suas ações, desde o barulho emitido durante o sono aos menores gestos de qualquer indivíduo sobre ela.

  Para se ter um pouco mais de noção sobre o Partido liderado pelo Grande Irmão, existem três slogans que resumem bem o que acontece nesse terrível modelo de governo: Guerra é Paz”, “Liberdade é Escravidão” e “Ignorância é Força”. Neste universo até um novo idioma é implementado para restringir a variedade de palavras. Em novafala as palavras servem como antônimos e sinônimos, gerando o duplipensamento – saber que esta errado e se convencer que está certo.

No governo do Grande Irmão existem quatro ministérios, são eles: O Ministério da Paz; responsável por manter a Guerra contra os inimigos da Oceânia, no caso Lestásia ou Eurásia. A Guerra no contexto do livro é usada de forma permanente para manutenção dos ânimos da população num ponto ideal. Uma forma de domínio também.

Ministério da Pujança ou da Fartura; É responsável pela fome, e pela economia da Oceânia. Divulgando seus boletins de produção exagerados fazendo toda a população achar que o país vai muito bem. Entretanto, seus números faraônicos de nada adiantam para o bem-estar da camada mais baixa da população de Oceânia, a prole.

Ministério do Amor; É responsável pela espionagem e controle da população, principalmente com quem se vira contra o Partido, julgando, torturando e fazendo constantes lavagens cerebrais. Para o Ministério, não basta eliminar a oposição, é preciso convertê-la. O prédio onde está localizado é uma verdadeira fortaleza, sem janelas. Seus “habitantes” não tem a menor noção de tempo e espaço, sendo este mais um instrumento para a lavagem cerebral dos dissidentes do regime.

Ministério da Verdade; seu objetivo é inversamente transmitir verdades a sociedade. É neste ministério que a verdade é falsificada e o passado é reescrito incessante. Afinal “verdade” é o que o governo acredita que seja verdade. É neste ministério que o protagonista do livro Winston Smith trabalha, reescrevendo a história conforme os interesses do partido vão sendo modificados.

A trama se passa na Pista nº1, atual nome da Inglaterra, Winston assim como seus colegas de trabalho se dedicam diariamente a atacar histericamente o traidor foragido Emmanuel Goldstein por “dois minutos de ódio”, em seguida, adoram a figura do Grande Irmão. Smith não tem muita memória de sua infância ou dos anos anteriores à mudança política e, ironicamente, trabalha no serviço de retificação de notícias já publicadas, alterando versões retroativas de edições históricas do jornal The Times.

Ele começa a se interessar pela sua colega de trabalho Julia, num ambiente em que sexo, senão para procriação, é considerado crime, é nesse cenário que Winston vai começar a se questionar ainda mais sobre o regime político que está inserido e a desafiá-lo. Ao mesmo tempo, Winston é cooptado por O’Brien, um burocrata do círculo interno do Partido que alega fazer parte da Confraria de Goldstein – organização secreta que se opõe ao governo.

Este livro é um clássico do autor britânico George Orwell, pseudônimo de Eric Arthur Blair, o livro foi finalizado no ano de 1948 e publicado em 8 de junho de 1949. A parte mais interessante é o seu final, onde se descobre o que acontece no Ministério do Amor e no quarto 101, o chamado “pior lugar do mundo”, todo homem tem seus limites. Falar mais seria dar spoiler e estragar a surpresa para quem irá ler.

Boa Leitura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s